quarta-feira, 12 de abril de 2017

COREIA DO NORTE - ATAQUE IMINENTE?

Pânico na Coreia do Norte. Mensagens secretas enviadas a agentes secretos




Depois de um período significativo de paciência e diplomacia, o governo dos Estados Unidos avisou que nenhuma opção está descartada quando se trata de lidar com a Coreia do Norte, depois de o governo coreano ter lançado uma série de mísseis balísticos no Mar do Japão. Parece que agora a Coreia do Norte levou esta advertência a sério e uma transmissão de rádio captada na vizinha Coreia do Sul parece sugerir que o país se está a preparar para um ataque eminente.


Coreia do Norte começa a transmitir mensagens aos seus espiões depois de dezassete anos de silêncio.

À meia-noite, hora local, uma estação de rádio chamada "Radio de Pyongyang" dirigiu-se a "membros da universidade de educação à distância" e anunciou uma série de mensagens que se acredita serem codificadas.


A transmissão dizia: "A partir de agora, anunciamos tarefas de revisão de engenharia mecânica para os membros da expedição da Unidade 21 da universidade de educação à distância. Número 69 na página 602, número 79 na página 133, número 18 na página 216. "






Acredita-se que esta mensagem codificada contenha instruções para as células norte-coreanas infiltradas em países estrangeiros. Presumivelmente, os agentes encobertos estão conscientes do que significa esta mensagem codificada e poderão seguir as instruções. Também vale a pena notar que uma mensagem similar saiu ao mesmo tempo que o exército norte-coreano lançou os mísseis balísticos.


A prática de usar transmissões de rádio codificadas para comunicar com agentes secretos baseados em nações estrangeiras hostis era comum durante a Guerra Fria, quando a Coreia do Norte albergava um número de agentes adormecidos no seu vizinho do Sul. Depois do ano 2000, as relações entre as duas nações na Península Coreana melhoraram e essas mensagens codificadas cessaram juntamente com ameaças e ataques contra o povo sul-coreano. O ressurgimento das mensagens nesta altura sugere que sob os auspícios de Kim Jong-Un que a Coreia do Norte está a preparar-se para outro período de actividade hostil.


Sem comentários:

Enviar um comentário