terça-feira, 12 de setembro de 2017

COREIA DO NORTE AVISA OS EUA: "PREPAREM-SE PARA UMA GRANDE DOR" (com vídeo)

A Coreia do Norte rejeitou hoje as sanções da ONU e advertiu os Estados Unidos para se prepararem para a "maior dor" que a nação americana já sofreu. 



Pyongyang rejeitou hoje uma resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas para impor sanções à Coréia do Norte na sequência do seu sexto teste nuclear e aumentou as tensões com a sua mais recente ameaça, provocando medos de que a Terceira Guerra Mundial possa surgir.

Uma desafiadora Coréia do Norte "rejeitou categoricamente" a resolução, dizendo que os Estados Unidos foram "desafiados" para o confronto e que em breve enfrentarão a "maior dor" que já experimentram.

O embaixador da Coréia do Norte, Han Tae Song, disse na Conferência de Desarmamento patrocinada pela ONU em Genebra na terça-feira que os EUA foram "apontados para o confronto político, econômico e militar".

Ele disse: "A minha delegação condena nos termos mais fortes e rejeita categoricamente a última resolução ilegal do Conselho de Segurança das Nações Unidas".



A República Popular Democrática da Coréia (RPDC) está "pronta para usar uma forma de meios finais", disse Han sem elaborar quais.

Ele disse: "As próximas medidas da RPDC farão com que os EUA sofrem a maior dor que já experimentaram em toda a sua história".

Mas os EUA responderam através do seu embaixador nas Nações Unidas, Nikki Haley, dizendo: "Nós hoje não temos prazer em reforçar ainda mais as sanções. Não estamos à procura de guerra. O regime da Coréia do Norte ainda não passou o ponto de não retorno".

"Se concordar em parar o seu programa nuclear, ele pode recuperar seu futuro".

"Se a Coréia do Norte continuar seu caminho perigoso, continuaremos com mais pressão".

Os principais aliados dos EUA na Ásia receberam o voto unânime do Conselho de Segurança da ONU para intensificar as sanções contra a Coréia do Norte, com suas exportações de produtos agrícolas rentáveis agora proibidos e abastecer de combustível o vizinho do norte.




O Japão e a Coréia do Sul disseram que depois da aprovação da resolução do Conselho de Segurança elaborada pelos Estados Unidos, eles estavam preparados para aplicar mais pressão se a Coréia do Norte se recusar a pôr fim ao seu desenvolvimento agressivo de armas nucleares e mísseis balísticos.

O presidente dos EUA, Donald Trump, prometeu não permitir que a Coréia do Norte desenvolva um míssil nuclear capaz de atingir o continente dos Estados Unidos.

A resposta vem em meio a temores de que Kim Jong-un possa em breve lançar outro míssil balístico intercontinental, desafiando a pressão internacional.

A Coreia do Norte disse que o teste de 3 de setembro foi de uma bomba avançada de hidrogênio e foi o mais poderoso até agora.







Fonte: http://www.express.co.uk/news/world/853085/world-war-3-north-korea-united-states-rejects-un-sanctions-missiles-nuclear-test

Sem comentários:

Enviar um comentário