terça-feira, 11 de abril de 2017

EX CHEFE DO MI6 ACREDITA QUE TRUMP PODE LEVAR O MUNDO PARA A GUERRA

John Sawers assegurou que o presidente americano não tem, nem a experiência, nem o instinto necessário para ser um presidente eficaz




O antigo chefe dos serviços secretos britânicos, Sir John Sawers, revelou que Donald Trump não tem nem a experiência nem os instintos que requer um presidente e que pode levar o mundo a uma nova guerra catastrófica com a Coreia do Norte.

"Não é alguém que me dê confiança" declarou à BBC, Sawers, que explicou que a escalada de tensões com a Coreia do Norte é actualmente uma ameaça muito maior para a paz mundial do que o conflito com a Síria.

"Não tem os antecedentes, a experiência e os instintos para ser um presidente americano eficaz", explicou o ex responsável pela inteligência britânica, que detalhou que é do nosso interesse ter uma administração americana que defenda o sistema internacional, que apoie os aliados e que seja compatível com as normas internacionais. 







Sawers também destacou que desde o ataque americano com misseis contra a base aérea de Shayrat na província de Homs, têm sido os personagens mais sérios da administração americana que têm intervindo e têm feito frente às figuras ideológicas que rodeiam Trump, que estão a ser marginalizadas. Isso é de agradecer, destacou.

Escalada de tensão com a Coreia do Norte

O ex agente britânico assegurou que a península da Coreia é o ponto de tensão mais grave neste momento. "Se está à procura de uma crise mundial, que possa trazer o perigo de um confronto entre grandes poderes, então a Coreia do Norte é mais preocupante que a Síria, afirmou.

As tensões na península coreana têm aumentado regularmente desde que o secretário de Estado, Rex Tillerson, garantiu em março passado que a estratégia de paciência com a Coreia do Norte tinha acabado.

Além disso, os EUA ordenaram a mobilização do porta-aviões USS Carl Vinson e o seu grupo de ataque para águas próximas da Coreia do Norte. De acordo com Sawers, esta acção de Washington quer mostrar à Coreia do Norte e à China que "os EUA estão preparados para usar a força contra outro Estado para manter a ordem internacional, e os padrões internacionais".







O ex-chefe do MI6 também insistiu que este é um movimento calculado para tornar visível que a questão da Coreia do Norte é "tratada de forma séria, com prioridade máxima" e busca uma aproximação com a China nesta área para resolver a crise.


"Acho que os chineses estão a começar a perceber que, se isto não pode ser resolvido pacificamente através de negociações, através de pressões, então há um sério risco de que os Estados Unidos têm apenas uma opção, que é opção militar", acrescentou Sawers.


Sem comentários:

Enviar um comentário