segunda-feira, 3 de abril de 2017

MISTÉRIO NO ESPAÇO

Posted by Charles E. on segunda-feira, abril 03, 2017

Um novo flash de raios X vindo do espaço profundo, foi detectado pelo Observatório Chandra de raios X da NASA, e está a desconcertar os cientistas.

O evento observado não se encaixa em nenhum fenómeno conhecido. Os astrónomos não sabem o que causou esta emissão de raios X. 

Foi uma faísca na noite. Um flash de raios-X de uma galáxia a pairar quase invisivelmente na borda do infinito.

O observatório Chandra de raios-X estava a meio de um reconhecimento de 75 dias de um trecho do céu conhecido como Chandra Deep Field-South, quando registrou a explosão súbita de um ponto anteriormente sossegado do cosmos. 

 
Durante algumas horas, em 1 de outubro de 2014, os raios-X foram mil vezes mais brilhantes do que toda a luz da galáxia onde se situa esta fonte de raios X, uma mancha anã não conhecida, a quase 11 biliões de anos-luz da Terra, na constelação de Fornax. Então, de um momento para o outro tudo acabou e os raios X desapareceram.

De acordo com Franz Bauer, o evento observado não se encaixa em nenhum fenómeno espacial conhecido,

A explicação mais provável é que os raios-X sejam o brilho de uma explosão de raios gama vistos lateralmente. Estes são causados pelo colapso de uma estrela maciça num buraco negro ou a colisão de um par de restos estelares densos chamados estrelas de neutrons, seguido de uma ejecção de raios gama, mas apenas numa direção. Se a Terra estiver fora do feixe, então todos os astrónomos verão um pequeno "resplendor" desse feixe de raios.

Mas se fosse esse o caso, um resplendor típico apareceria cerca de cem vezes mais intenso do que é, a menos que este fosse um evento invulgarmente fraco, ou tenha vindo de muito mais longe - de algo bem atrás da pequena galáxia.

Outra possibilidade, segundo os astrónomos, é que este fosse o resultado de uma estrela a ser despedaçada por um buraco negro, e que produzisse um espectro diferente de raios-X.

O que quer dizer que: Nenhum dos habituais suspeitos cósmicos se enquadra.

A melhor chance dos astrónomos para entender este fenómeno "transcendente" é encontrar mais exemplos. É mais um mistério acrescentado ao repertório da natureza.

0 comentários:

Enviar um comentário

  • RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin

Search Site