quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

GMAIL PODE MUDAR PRA SEMPRE: GOOGLE QUER MAIS CONTROLE


O gigante da web quer monitorizar mais e melhor aquilo que os utilizadores do email fazem






Em breve poderá deixar de ser possível enviar um e-mail do aplicativo de correio da Google - o Gmail - para clientes que não tenham uma conta na mesma aplicação.



É que o gigante da web anunciou esta semana que vai trazer a tecnologia AMP (Accelerated Mobile Pages), projetado para aliviar a carga de conteúdo em dispositivos móveis, para os e-mails. Adivinham-se incompatibilidades com outras aplicações de correio.



Um artigo, publicado esta quarta-feira no jornal espanhol El Mundo (http://www.elmundo.es/tecnologia/2018/02/14/5a842fe1268e3e6d488b4634.html), refere que, apesar de parecer algo positivo (vamos poder realizar mais ações dentro do email sem sair da aplicação), este poderá ser um "presente envenenado".



Atualmente, as mensagens de e-mail estão cheias de conteúdos que nos obrigam a abandonar o aplicativo de correio e a abrir o navegador da web, para confirmar a nossa presença num evento, marcar um hotel ou fazer uma reserva num restaurante, por exemplo. E nos próximos meses isso deixará de ser necessário: é uma forma da Google controlar melhor aquilo que fazemos, perceber os nossos interesses e direcionar publicidade.



A ideia já está a ser testada por algumas empresas nas suas plataformas, como o Booking ou o Pinterest.



A decisão da Google de trazer a AMP para o Gmail deve-se a uma lógica de mercado. Hoje em dia a empresa perde o rasto do utilizador assim que este sai do e-mail. Com o AMP, toda a atividade fica registada.



Desde o seu início que o Gmail sempre teve partes incompatíveis com outros aplicativos de correio, mas esta é a primeira vez que a incompatibilidade se deve não a formas de classificar as mensagens mas sim a interesses económicos.



O Gmail tem uma enorme quota de mercado, com mais de 1.000 milhões de utilizadores ativos em todo o mundo, e o seu peso é tão significativo quanto a quantidade de serviços que dependem de uma confirmação na conta de e-mail para reenvio de senhas, por exemplo. Uma mudança na forma como o Gmail funciona pode, na verdade, desestabilizar toda a infraestrutura de e-mail mundial.


Sem comentários:

Enviar um comentário