segunda-feira, 14 de maio de 2018

DEZENAS DE PALESTINOS MORTOS EM GAZA POR SOLDADOS ISRAELITAS (com fotos e vídeo)

Militares israelitas mataram ao menos 55 palestinos que se manifestavam junto à barreira que separa Gaza do território de Israel







O chanceler iraniano, Mohamad Yavad Zarif, denunciou a matança a sangue frio dos palestinos pelo regime israelense na Faixa de Gaza, onde hoje (segunda-feira) a repressão aos protestos se intensificou antes da abertura formal da embaixada. americana em Al-Quds (Jerusalém).


Por meio de sua conta no Twitter, Zarif reprovou a brutalidade das forças israelenses contra os milhares de palestinos que retornaram para se manifestar "na maior prisão a céu aberto do mundo", em referência à Faixa de Gaza, que vive de 2007 submetido a um bloqueio de ferro pelo regime de Tel Aviv.


"O regime israelense massacra muitos palestinos a sangue frio enquanto eles protestam na maior prisão ao ar livre do mundo. Enquanto isso, (o presidente dos EUA, Donald) Trump celebra a mudança da embaixada ilegal dos EUA, e seus colaboradores árabes tentam desviar a atenção. Um dia de grande vergonha ", twittou o ministro do Exterior iraniano.


Apesar dos protestos internacionais e marchas de massa na Palestina, o governo dos EUA anunciou oficialmente a abertura, na segunda-feira, de sua controversa embaixada em Al-Quds, anteriormente declarada pelo governo dos EUA, como a capital do regime israelense.


Dezenas de palestinos foram mortos e várias centenas ficaram feridos esta segunda-feira pelos soldados israelenses na fronteira entre a Faixa de Gaza e os territórios palestinos ocupados durante os protestos contra a transferência da embaixada dos EUA.












Sem comentários:

Enviar um comentário