domingo, 13 de maio de 2018

REVELADO O SEGREDO DA TORRE DE PISA QUE A TORNA "IMUNE" A TERRAMOTOS

Uma equipe de engenheiros conseguiu resolver o mistério de por que a famosa torre inclinada não sucumbe a terremotos de grande magnitude





Uma equipe internacional de 16 cientistas encontrou uma resposta para o quebra-cabeça de como a torre inclinada de Pisa pôde sobreviver aos inúmeros e poderosos terremotos que abalaram a região desde que foi erguida na época medieval, informa o site oficial da Universidade de Bristol. .


Com seus 58 metros de altura e um ângulo de inclinação de cinco graus - que produzem uma diferença correspondente de mais de cinco metros na parte superior - a estrutura suportou, sem sofrer danos, pelo menos quatro terremotos de grande magnitude desde 1280.


Um quebra-cabeça histórico


Por muitos anos, esse problema de engenharia não teve explicação. Especialistas esperavam que a torre, que mal consegue ficar em pé, seria seriamente danificada ou até mesmo cair completamente por causa dos terremotos.


Para resolver esta questão, os pesquisadores analisaram dados sismológicos, geotécnicos e estruturais. Desta forma, chegaram à conclusão de que a sobrevivência da torre se deve ao fenômeno da interação dinâmica solo-estrutura (IDSE).


'Imunidade a terremotos'


As propriedades vibratórias da estrutura, condicionadas tanto pela sua altura e rigidez como pela suavidade do solo na sua base, impedem a torre de ressoar com os movimentos sísmicos do solo.


Assim, a torre de Pisa detém o recorde mundial do efeito IDSE. "Ironicamente, o mesmo terreno que causa instabilidade e inclinação e levou a torre à beira do colapso é responsável por ajudá-la a sobreviver a eventos sísmicos", resumiu o professor George Mylonakis, do Departamento de Engenharia Civil da Universidade de Bristol

Sem comentários:

Enviar um comentário